Dicas para prevenir o câncer de pele

18 de dezembro de 2019

Já conhece a campanha Dezembro Laranja? Em 2014, a Sociedade Brasileira de Dermatologia iniciou esse movimento, que acontece sempre no mês de dezembro e tem como foco principal a prevenção e o diagnóstico do câncer de pele.

Todo ano é escolhido um tema diferente e são realizadas diversas iniciativas nacionais para chamar atenção para a causa, como monumentos iluminados em tons de laranja, ações em praias, praças, parques e locais de alta movimentação.

Em 2019, para espalhar atitudes de fotoproteção, a campanha gira em torno dos sinais do câncer de pele para o diagnóstico e tratamento precoces.

A melhor forma de evitar o câncer de pele é a prevenção, por isso separamos algumas dicas que podem ajudar a prevenir a doença.

Sobre o câncer de pele

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), 180 mil casos da doença são diagnosticados anualmente. Os números revelam que a cada 4 casos de câncer no Brasil, um é de pele, o que é muito preocupante e exige muita atenção.

Existem vários tipos de câncer de pele, que podem se desenvolver de diversas formas. O crescimento incomum de células que compõem a pele é o que provoca esse tipo de câncer. Os mais comuns são chamados de carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular, e existe uma grande chance de cura para eles se diagnosticados precocemente. O mais agressivo é o melanoma, e apesar de não ser o mais comum é o mais letal de todos, apesar de ter 90% de chance de cura quando diagnosticado em fase inicial.

Por isso é muito importante consultar um dermatologista regularmente, para que sejam feitos exames em casos de suspeita, já que o diagnóstico precoce é determinante para a cura da doença.

Protetor solar sempre

Para manter sua pele saudável e protegida, é essencial usar protetor solar diariamente, mesmo nos dias mais nublados e chuvosos, de acordo com as orientações da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Se você tem dúvidas de como usar o protetor solar corretamente, confira aqui nossa matéria onde ensinamos como aplicá-lo da melhor forma.

Acessórios

Aliar o protetor solar com outros acessórios é uma excelente forma de prevenção. Roupas (principalmente as com FPU – fator de proteção ultravioleta), óculos, chapéu ou boné ajudam a reduzir ainda mais os efeitos nocivos da exposição excessiva ao sol.

Exposição moderada ao sol

Como a incidência dos raios ultravioletas está cada vez mais agressiva é preciso evitar a exposição (principalmente sem proteção) entre os horários de maior incidência solar, ou seja, entre 10hrs e 16hrs.

O detalhe faz diferença

Fique sempre atento a sua pele e aos sinais que aparecem, já que o câncer de pele pode parecer bastante com uma pinta, alergias e outras alterações comuns. Se houver qualquer suspeita ou sinal de alteração, é essencial visitar seu dermatologista.

 

Referências:
Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD)
https://bit.ly/2KC1i29
https://bit.ly/2KlMZhQ
https://bit.ly/3aubvb2
INCA – Instituto Nacional de Câncer
https://bit.ly/2zp8YCx
Oncoguia
https://bit.ly/3eH7RxU
https://bit.ly/2VQsA9Y

Compartilhe