Prisão de ventre: quais alimentos evitar?

22 de abril de 2021

Quem sofre com os desconfortos de ter um intestino preso sabe o quanto essa condição pode prejudicar o dia a dia: dores abdominais, gases e outros sintomas podem ser impeditivos para que executemos tarefas simples da nossa rotina como, por exemplo, trabalhar. Para evitar a prisão de ventre e estimular o funcionamento regular do intestino, é preciso se hidratar, praticar exercícios físicos e ter uma alimentação saudável.

Prisão de ventre: quais alimentos evitar?

A constipação intestinal afeta grande parte da população mundial e é uma das condições mais recorrentes nos consultórios médicos. Trata-se de um sintoma mais comum entre as mulheres, por conta de alterações hormonais e da menstruação, e também muito frequente entre os idosos, mas que pode acometer pessoas de todas as idades e vir a se tornar uma doença crônica.

Alimentos para evitar

Alimentos industrializados, fast foods, ultraprocessados e embutidos geralmente passam por um processo que retira grande parte de seus nutrientes, incluindo as fibras. O consumo desses alimentos pode piorar o quadro de constipação intestinal.

O mesmo pode ser dito a respeito de refrigerantes e outros produtos ricos em açúcares. É o caso de biscoitos, bolachas recheadas e salgadinhos. Com muito açúcar e muita farinha branca e poucas fibras, esses alimentos atrapalham a digestão. E, por falar em farinha, é bom tomar cuidado com os excessos com alguns alimentos como torradas, biscoitos, tapioca, macarrão, pães de forma e francês feitos a base de farinha branca (assim como o arroz branco) também não são indicados para quem quer ter uma digestão boa e tem o objetivo de acabar com a prisão de ventre.

O que consumir?

A chave para combater a prisão de ventre é uma rotina com hábitos saudáveis: uma alimentação rica em fibras, uma boa hidratação e exercícios físicos colaboram para um intestino regular. Confira algumas dicas.

  • Verduras e legumes crus
    Alimentos crus possuem suas propriedades nutricionais preservadas.
  • Fruta ou suco?
    Prefira consumir frutas a sucos. O processo de produção do suco remove a maior parte das fibras existentes nas frutas.
  • Muita fruta!
    Encaixe as frutas em suas refeições e coma-as com o bagaço e a casca, sempre que possível.
  • Integrais
    Substitua o arroz branco pela versão integral.
  • Aveia
    A queridinha e velha amiga dos que sofrem com a constipação funciona, sim! Consulte uma nutricionista para mais orientações de como incluir o farelo de aveia na sua alimentação.
  • Líquidos
    Beber bastante água é essencial e os chás também podem ser uma opção gostosa para consumir a quantidade necessária de líquidos por dia.
  • Mastigue bem!
    A deglutição dos alimentos faz parte do processo de digestão.
  • Rotina alimentar
    Regular os horários das refeições pode ajudar a regular também o funcionamento do intestino.

 

Fontes consultadas:

1. Constipação Intestinal [internet]. Biblioteca Virtual em Saúde; 2007 [acesso em 20 abril de 2021]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/149constipacao.html.

2. Villela NB, Rocha R. Manual básico para o atendimento ambulatorial em nutrição. 2 ed. Salvador: EDUFBA; 2008.

3. Federação Brasileira de Gastroenterologia. O importante papel das dietas para saúde digestiva [internet]. [acesso em 20 de abril de 2021]. Disponível em: http://www.hospitalsantalucinda.com.br/downloads/saude-digestiva.pdf

4. Santos Jr JCM. Constipação Intestinal. Rev Bras Coloproct. 2005;25(1):79-93.

 

 

Compartilhe