Exercícios físicos e idosos, uma combinação perfeita

31 de julho de 2020

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o estilo de vida é um fator essencial para se ter uma boa saúde, especialmente nos idosos. Isso porque o impacto positivo da atividade física não é limitado apenas à saúde física, como melhora da postura e equilíbrio, diminuição do risco de doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, neoplasias (cólon e de mama, dentre outras), mas também traz benefícios psicológicos, como melhora da autoestima, diminuição do risco de depressão, ansiedade e estresse.

A cognição dos idosos também se beneficia. Estudos atuais mostram uma diminuição da chance de declínio cognitivo, incluindo a memória, e de desenvolvimento de demência, como a doença de Alzheimer, em idosos que praticam exercícios. Mas isso se estiver associada a outros hábitos como dieta, treinos cognitivos e controle de fatores de risco vascular.

Segundo Dr. Antonio Eduardo Damin, neurologista, “apesar de todos os benefícios da atividade física, o sedentarismo na população é comum e é ainda maior em idosos acima dos 65 anos, afetando 37,1% dos homens e 37,2% das mulheres nesta faixa etária, como mostra um estudo epidemiológico brasileiro e podemos supor que é ainda maior em tempos de pandemia como a atual”.

Com isso, é importante que as pessoas idosas façam atividades. “Recomenda-se que, antes de iniciar a prática física, o idoso converse com seu médico, para avaliar possíveis riscos e contraindicações da atividade física e que a faça sob supervisão de um profissional da área” destaca o médico.

Como uma maneira de apoiar os idosos, fizemos quatro vídeos com dicas de exercícios simples para se fazer em casa, com materiais que todo mundo tem. Confira:

Mobilidade e Postura

Equilíbrio

Alongamento

Exercícios na cadeira

Compartilhe