Como manter uma alimentação saudável durante a quarentena

12 de agosto de 2020

As autoridades mundiais de saúde estão reforçando não só a importância de ficarmos em casa, mas também os cuidados que precisamos ter com o corpo e alimentação neste período. No levantamento dos dados relativos ao primeiro mês da Covid-19 no Brasil, as doenças do coração são apontadas como as principais comorbidades associadas aos casos mais graves e mortes, segundo o Ministério da Saúde. A Dra. Patrícia Amante mostrou cuidados que devemos ter com a alimentação em época de isolamento, como “não pular refeições e evitar o consumo abusivo de alimentos gordurosos, carboidratos e açúcares”. Para quem já sofre com algum tipo de cardiopatia, a ideia é prevenir o agravamento da doença.
​​​​​​​

alimentacao saudavel

1.    Atenção ao cardápio diário

“Uma alimentação saudável, variada em legumes, verduras e frutas, e equilibrada é suficiente para suprir as necessidades de nutrientes em geral”, afirma a médica. Aproveite também que está mais tempo em casa para consumir alimentos mais frescos e naturais.

É importante não pular refeições e consumir fontes proteicas, como carnes, peixes, frango e ovos, além de priorizar o consumo de carboidratos complexos ou integrais (arroz, macarrão, pães, torradas e biscoitos integrais), pois ajudam na saciedade e reduzem a sensação de fome, evitando os “lanchinhos fora de hora”, alerta Dra. Patrícia. “Frutas, iogurtes acrescidos com sementes de linhaça, chia ou quinoa, as oleaginosas como castanhas, nozes e amêndoas, são boas opções de lanches entre as refeições”, sugere a Dra. Patrícia, ressaltando que devemos ter atenção às quantidades de oleaginosas por serem mais calóricas.

A médica comenta ainda sobre como a alimentação errada pode agravar doenças preexistentes, como hipertensão, colesterol alto e diabetes, ou até mesmo causar outras, como o sobrepeso e a obesidade. “Para os pacientes que já têm histórico de doenças como essas, é fundamental manter as recomendações alimentares e quantidades definidas pelo médico ou nutricionista para não sobrecarregar o organismo com excessos”, destaca.

2.    Hidratação constante

Não se esqueça de se hidratar! “Consumir chá verde, preferencialmente durante o dia, ou de outras ervas como camomila, erva cidreira, erva doce e hortelã é uma forma de aumentar o consumo de líquidos, de preferência sem açúcar”, aconselha a médica.
​​​​​​

3.    Bem-estar 

“Podemos usar a tecnologia a nosso favor para encontrar receitas saudáveis na internet e descobrir novas formas de preparo de alimentos. Do ponto de vista da saúde emocional, não deixe de entrar em contato com parentes e amigos”, lembra Dra. Patrícia. Ela conclui destacando a importância de exercícios, alongamentos e meditação para ajudar a reduzir a ansiedade neste momento de restrições, além de procurar ter boas noites de sono.

 

Compartilhe