Positividade tóxica: como não cair nessa armadilha

12 de maio de 2021

A positividade tóxica é um comportamento que impõe o otimismo exagerado e a repressão dos sentimentos ruins, rotulados e invalidados como pessimismo. Nesse post da nossa série sobre positividade tóxica você vai conferir dicas de como fugir dessa cilada:

positividade toxica_ como não cair nessa armadilha

Se aceite
O primeiro passo para a aceitação é o autoconhecimento. Entender quais são nossos defeitos e virtudes faz com que encontremos força em nossas fragilidades. Quando nos conhecemos bem, estamos seguros de quem somos, com nossas dores e delícias de existir. Aproveite sua própria companhia para descobrir seus gostos, para repensar atitudes, para se entender com seus sentimentos.

Terapia
A terapia é uma ferramenta muito bacana para quem busca o autoconhecimento. Quando falamos sobre positividade tóxica, se conhecer é a melhor arma: quando você sabe o que te abala, aos poucos vai aprendendo a lidar com isso e entende que os sentimentos ruins fazem parte da vida. O processo da terapia tende a traçar um caminho para o entendimento de si como um todo, real e humano, e isso envolve também o sofrimento. Essa é uma forma de começar a ser mais gentil consigo mesmo e ter mais intimidade com suas emoções.

De olho nas redes sociais
A questão é: as redes sociais são o ambiente perfeito para disseminar os estímulos da positividade tóxica, mas também tem muita gente que já se ligou disso e começou a trazer conteúdos mais reais, empáticos e consistentes sobre os sentimentos negativos. Ou seja, existe uma forma saudável de ocupar esse espaço.

Páginas como Saúde Mental Crítica trazem conteúdos interessantes que abordam a saúde mental sob uma perspectiva histórica e socioeconômica, levando em consideração aspectos muito reais.

A Obvious Agency também aborda a questão do “tá sempre tudo lindo, tudo maravilhoso” das redes sociais, mas com um tom mais leve e divertido. O projeto é formado por mulheres que trazem dicas e reflexões sobre a saúde mental sob a perspectiva dos atravessamentos sociais e outros conteúdos super interessantes para quem está a fim de ressignificar as positive vibrations.

“Sai pra lá com essas bad vibes
Hora de dar tchau para aquelas pessoas que não têm um mínimo de empatia pelo seu sofrimento emocional. Esteja perto de pessoas que te fazem sentir bem com você mesmo e que não joguem mais “pressão positiva” em cima de você quando for compartilhar algum sentimento ou emoção que não seja feliz.

 

Referências

Folha UOL. O que é positividade tóxica? [online]. Acesso em 28 de abril de 2021. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/webstories/equilibrioesaude/2020/12/o-que-e-positividade-toxica/

BESSAS, Alex. Positividade tóxica: movimento Good Vibes Only adoece e é obstáculo à empatia [online]. O Tempo, 03/08/2020 [acesso em 28 de abril de 2021]. Disponível em: https://www.otempo.com.br/interessa/positividade-toxica-movimento-good-vibes-only-adoece-e-e-obstaculo-a-empatia-1.2367204

SANTOS, Tamiris. Positividade tóxica: ‘os extremos não são saudáveis’ [online]. Folha de Londrina [acesso em acesso em 28 de abril de 2021]. Disponível em: https://www.folhadelondrina.com.br/folha-2/positividade-toxica-os-extremos-nao-sao-saudaveis-2980575e.html

COLAVITTI, Fernanda. Como diferenciar otimismo e positividade tóxica em tempos de Covid-19 [online]. CNN, São Paulo, 20 de março de 2021 [acesso em acesso em 28 de abril de 2021]. Disponível em: https://www.cnnbrasil.com.br/saude/2021/03/20/diferenca-entre-otimismo-e-positividade-toxica

 

 

adicionar link para post 1

Compartilhe