Setembro Amarelo

17 de setembro de 2021

O movimento Setembro Amarelo é uma iniciativa da Associação Brasileira de Psiquiatria, junto ao Conselho Federal de Medicina, que, desde 2014, promove a conscientização com relação ao suicídio. Apesar da campanha acontecer sempre no mês de setembro, durante o ano todo essas organizações se movem em prol da saúde mental e com o intuito de reduzir os números alarmantes no Brasil e no mundo.

setembro amarelo

Setembro Amarelo em números
Todos os anos são registrados mais de um milhão de casos de suicídio no mundo. Só no Brasil, são 13 mil (segundo dados da iniciativa Setembro Amarelo), uma realidade que cresce exponencialmente com o passar do tempo. Além dos números de casos, ainda há um outro dado que preocupa desde especialistas até familiares: pessoas que cometem suicídio são, em sua maioria, jovens.

Um outro estudo realizado pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) apontou que 17% dos brasileiros já consideraram o suicídio seriamente. Desses, quase 5% chegou a criar um plano estratégico para isso. E como evitar que esses pensamentos se tornem realidade?

Segundo dados do site da campanha Setembro Amarelo, em média 96,8% dos casos de suicídios estão relacionados a transtornos mentais. Dentro desse número, no pódio dos transtornos, o primeiro lugar é da depressão, o segundo do transtorno bipolar e o terceiro do abuso de substâncias (dependência química). Dessa forma, é importante ressaltar que a saúde mental é uma pauta que merece atenção em todos os níveis de organização social: família, trabalho, amigos, relacionamentos e outros.

Falar sobre saúde mental é antecipar o problema
Tirar o véu do tabu de cima das questões relacionadas ao suicídio é um passo importante para que a campanha atinja o resultado esperado e que a diminuição desses números seja uma realidade. Existem diversas ações preventivas promovidas por organizações públicas de saúde, bem como a campanha Setembro Amarelo, que nos levam a acreditar que o primeiro passo é sempre a educação: compartilhar informações de forma adequada e com responsabilidade pode, de fato, ajudar as pessoas.

Falar pode mudar tudo
Em 2019, a Libbs Farmacêutica promoveu uma campanha com o intuito de disponibilizar o acesso a conhecimentos sobre transtornos mentais em diferentes canais da internet. A iniciativa surgiu do movimento Próximo Passo, também idealizado pela Libbs em 2016, para explorar a dança como ferramenta de superação da depressão.

Desde então, a campanha Falar Pode Mudar Tudo vem crescendo, trazendo ações com médicos, pacientes, psicólogos e especialistas em conteúdos informativos, com o intuito de dar voz à causa e democratizar o acesso a essas informações para todos os públicos.

agenda

Compartilhe