Síndrome da Fadiga Informativa

03 de março de 2021

Viver na Era da Informação significa ter um smartphone sempre à mão e o acesso ao mundo à distância de apenas um clique. Hoje – e já há algum tempo – as facilidades que vieram com a internet fizeram com que as distâncias geográficas se tornassem cada vez mais estreitas e com que diferentes conhecimentos, culturas e saberes do mundo todo pudessem circular de forma rápida. Contudo, existem algumas implicações decorrentes dessa circulação veloz de informações como, por exemplo, a Síndrome da Fadiga Informativa.

Síndrome da Fadiga Informativa

O que é?
Qualificada por sintomas como insônia e/ou sonolência excessiva, estresse, tensão, ansiedade e perda de memória, a Síndrome da Fadiga Informativa é, como diz o nome, causada pelo consumo de informações em excesso, num volume que o cérebro não consegue processar. Podendo desencadear ou agravar a ansiedade e outros transtornos mentais, a síndrome também é caracterizada por comportamentos típicos, como a necessidade de estar sempre conectado às mídias digitais, dificuldade de concentração, esquecimento, sentimento de incapacidade e depressão.

Como lidar?
Se você estiver sofrendo com algum dos sinais e sintomas descritos anteriormente, procure um médico especialista. Este conteúdo não substitui a avaliação de um profissional e procurar ajuda é um ato de amor-próprio. Além disso, é importante lembrar que estamos todos expostos à enxurrada de informações do mundo virtual e também suscetíveis aos seus efeitos, principalmente em tempos de pandemia.

Uma boa dica para amenizar os efeitos da também conhecida como infoxicação é estabelecer momentos para se desconectar e ficar longe dos aparelhos eletrônicos (smartphones, notebook, computador, tablets, TV e outros). Use esse tempo livre para fazer coisas que não envolvem tantos estímulos relacionados à informação: dar uma volta no quarteirão ou não fazer nada mesmo – sim, o ócio é extremamente necessário para que nosso cérebro possa descansar.

Outra dica é refletir sobre o uso consciente dos aparelhos eletrônicos e das mídias digitais: você se sente ansioso ou desconfortável quando as pessoas estão falando sobre coisas que você não sabe? Você ajuda a disseminar conteúdos duvidosos e sem referências? Como você reage quando recebe esse tipo de conteúdo? Responder a essas perguntas pode ser um primeiro passo para lidar com essa realidade de forma diferente.

Referências

OPA – Organização Pan-Americana de Saúde. ENTENDA A INFODEMIA E A DESINFORMAÇÃO NA LUTA CONTRA A COVID-19 [internet]. 2020, pág. inf.  n°5 [acesso em 21 fev 2021]. Disponível em: https://iris.paho.org/bitstream/handle/10665.2/52054/Factsheet-Infodemic_por.pdf?sequence=14

VIETTA, Edna P. Síndrome da fadiga informativa [internet]. 2012 [acesso em 22 fev 2021]. Disponível em: https://ednavietta.wordpress.com/tag/sindrome-da-fadiga-informativa/

SICOOB. Saiba o que é infoxicação, mal crescente durante a pandemia: cuidado com o excesso de informação [internet]. Acesso em 22 fev 2021. Disponível em: http://www.sicoobprevi.com.br/noticia/saiba-o-que-e-infoxicacao-mal-crescente-durante-a-pandemia

MARZAGÃO, Augusto. A fadiga da informação [internet]. Folha S. Paulo – Opinião, 1996 [acesso em 22 fev 2021]. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1996/10/22/opiniao/8.html

Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho – Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Infoxicação: mais um mal da modernidade [internet]. Acesso em 22 fev 2021. Disponível em: https://santamemoria.org.br/infoxicacao-mais-um-mal-da-modernidade/

Mundo Educação. Era da Informação [internet]. Acesso em 22 fev 2021. Disponível em: https://mundoeducacao.uol.com.br/geografia/era-informacao.htm

RIBEIRO, W. C. Globalização e geografia em Milton Santos [internet]. In: El ciudadano, la globalización y la geografía. Homenaje a Milton Santos. Scripta Nova. Revista electrónica de geografía y ciencias sociales, Universidad de Barcelona, vol. VI, núm. 124, 30 de septiembre de 2002 [acesso em 22 fev 2021] Disponível em: http://www.ub.es/geocrit/sn/sn-124.htm [ISSN: 1138-9788]

 

Compartilhe