Como aliviar o calor na gravidez

19 de fevereiro de 2020

Chegou o verão e, com ele, aquele calor que incomoda a todos. Mas, principalmente as gestantes. Neste país tropical que tem “um sol para cada um”, as futuras mamães precisam tomar muito cuidado. Afinal, se estar grávida já eleva a temperatura corporal, imagine quando os termômetros nas ruas rondam os 40ºC?

A responsabilidade pelo aumento médio de meio grau da temperatura feminina nesta fase é um combinado entre o esforço pelo peso extra que as gestantes carregam com o impacto que o maior fluxo sanguíneo exerce sobre os vasos sanguíneos, fazendo com que estes dilatem. Mas acalme-se: o desconforto pode ser amenizado. Conheça nossas 9 dicas para aliviar o calor – e as consequências do sol – durante a gravidez:

1- O que vestir?

Fique longe dos tecidos sintéticos. Abuse de peças confortáveis, com tecidos leves e que deixem a pele respirar, como o algodão. Escolha as opções claras no seu guarda-roupas e prefira camadas em seu outfit que possam ser removidas com facilidade. Você se sentirá mais confortável.

2- Cuide dos inchaços

Em via de regra, os inchaços são causados pela compressão do útero sobre os vasos que levam o sangue das pernas novamente ao coração. Com o calor, a circulação piora devido à dilatação desses vasos. Para prevenir o inchaço, altere as posições corporais com frequência e eleve as pernas sempre que possível. Caso trabalhe sentada ou em pé, não fique parada por mais de uma hora. Atenção: inchaço também pode indicar pressão arterial alta. Se houver risco de pré-eclâmpsia, seu médico indicará o tratamento adequado durante o pré-natal.

3- Hidrate-se

Sabe a regra dos dois a três litros de água por dia? Cumpra, principalmente em dias de calor excessivo. É necessário repor o que se perde ao suar. Sucos naturais feitos com água mineral ou filtrada e água de coco geladinha são ótimas opções para se refrescar.

4- Pratique exercícios físicos com responsabilidade

Apesar de importantes para o bem-estar da gestante, exercícios físicos ao ar livre em dias muito quentes são prejudiciais. Evite. Prefira locais com ar-condicionado e procure supervisão de treinadores qualificados. Nadar é uma excelente escolha de atividade física nesta fase.

5- Evite a exposição ao sol

Ficar exposta ao sol, principalmente por longos períodos, pode acarretar o cloasma, aquelas temíveis manchas de pele. Isso acontece pois o nível de progesterona e estrogênio aumenta, tornando a melanina mais sensível à agressão solar. Por isso, tome sol antes das 10h e após as 16h e use sempre protetor solar.

6- Molhe-se

Tomar banhos frios ou mornos durante o dia é uma opção bacana para abrandar o calor.

7- Você tem fome de quê?

Abuse de frutas e saladas e evite a todo custo as comidas que possam te fazer suar, tais como as condimentadas ou apimentadas. Café, chá verde, alho e cebola, por serem termogênicos e acelerarem o metabolismo, também devem ser evitados. Cuidado com as viroses: redobre a atenção com a higiene dos alimentos.

8- Ventinho bom

Procure levar um ventilador portátil ou um leque sempre que sair. Quanto mais elevada for a temperatura, mais grata você será por ter na mão algo para ajudar com as ondas de calor. Dentro de casa, deixe o ar-condicionado ligado em uma temperatura amena, mas cuidado com mudanças de temperatura bruscas e muito frequentes. Caso não possua ar-condicionado, abra as janelas pela manhã, feche as persianas no meio do dia e volte a abrir as janelas à noite para deixar o ambiente mais fresco. Umidificador de ar ou uma bacia com água no ambiente também ajudam a refrescar.

9- Ataque às dores de cabeça

A cefaleia, no verão, normalmente está relacionada à desidratação. Então, saia do sol e beba água: estas duas ações já devem auxiliar. Mas há outros fatores que podem causar a dor de cabeça, como a pressão baixa. Não tente consumir sal para elevar sua pressão arterial, pois a consequência será o aumento da retenção hídrica, levando ao inchaço. Normalize com ingestão de água apenas. Pouco açúcar no sangue também pode potencializar a cefaleia, então cuide de seus níveis glicêmicos se alimentando a cada duas ou três horas.

 

Com estas dicas, o calor na gestação deve se tornar menos agressivo. Porém, não custa lembrar que não há como eliminar totalmente o desconforto. O jeito é focar no cheirinho de bebê que o futuro reserva. Assim, fica mais fácil entender que o incômodo é passageiro, mas o amor… este será eterno.

 

Referencias:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-84842002000100006

https://www.febrasgo.org.br/pt/noticias/item/586-gravidez-no-climaterio-e-um-dos-temas-discutidos-na-jornada-de-ginecologia-em-natal

http://sbacvrj.com.br/novo/o-dia-especialista-da-dicas-para-evitar-problemas-cardiovasculares-durante-o-verao/

https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/enxaqueca/

Compartilhe