#EmCasa: cuidados com os idosos na pandemia

20 de outubro de 2020

Parece que a pandemia já acabou para muita gente, não é mesmo? Mas, para os idosos, os cuidados ainda devem ser mantidos e redobrados nesta quarentena. E mais: para além dos cuidados para evitar o contágio por coronavírus, ainda é preciso prezar por uma qualidade de vida e saúde geral na nova rotina dentro de casa.

idosos na pandemia

Exercícios físicos
Para manter a saúde em casa e tornar o tempo mais prazeroso e menos cansativo, a dica é fazer exercícios. Lembrar de se exercitar, mesmo que dentro de casa, é muito importante.

A prática de exercícios físicos funciona para o fortalecimento físico e da imunidade e também para liberar hormônios como a serotonina, que aumentam a sensação de bem-estar e ajudam no combate à ansiedade e à depressão – doenças que apresentaram um crescimento alarmante durante a pandemia.

Dicas de exercícios
E, para ajudar quem está em casa nos cuidados com os idosos, a Libbs criou uma série de vídeos no YouTube com dicas de exercícios para a terceira idade. Confira:

Alimentação
Como todos sabem, uma boa alimentação é fundamental para uma boa saúde. E agora é o momento de levar isso ao pé da letra, principalmente quando falamos dos idosos, que representam o maior grupo de risco de contaminação por covid-19.

idosos na pandemia

Um cardápio variado com todos os nutrientes necessários para fortalecer o sistema imunológico e garantir o bom funcionamento do organismo também deve ser uma prioridade para a terceira idade.

Dica de alimentação
Com a chegada das estações mais quentes, vale a pena investir em frutas e outros alimentos crus. A alimentação viva (frutas, verduras, sementes, grãos, brotos, algas e cogumelos crus) preserva grande parte das enzimas e nutrientes presentes nos alimentos, enquanto os alimentos aquecidos e/ou processados perdem nutrientes essenciais.

Saúde mental
O prolongamento da quarentena pode ser prejudicial à saúde mental de qualquer pessoa e ter um efeito ainda mais impactante para os idosos. Apesar de existirem diferentes situações de quarentena para a terceira idade (enquanto alguns estão recolhidos sozinhos em suas próprias casas, outros estão com a  família ou em casas de repouso), o olhar para a situação de saúde mental deve ser empático, para que eles não se sintam isolados também emocionalmente.

Além dos fatores isolamento e interrupção da rotina, que por si só já são um convite à ansiedade e à depressão, os fatores práticos também podem ser um desafio para os idosos. Como, por exemplo, a busca por remédios, comida e toda a dependência que acaba por influenciar tanto na saúde física quanto na saúde mental.

Dica para ajudar na saúde mental
Procure escutar com mais empatia e criar momentos para fazer atividades juntos, sejam atividades físicas ou até mesmo entretenimento. Neste momento, o importante é se sentir ativo física e mentalmente, para preservar a saúde emocional.

 

 

 

 

 

 

Compartilhe