Higiene nasal previne doenças respiratórias em crianças

08 de março de 2016

As pessoas alérgicas, mais sensíveis às mudanças bruscas de temperatura, devem ter preocupação redobrada com as doenças respiratórias, que são comuns no período mais frio do ano.

Médicos otorrinolaringologistas recomendam o controle ambiental, ou seja, manter a casa sempre limpa para impedir ação dos alérgenos, causadores da alergia. Retirar toda a sujeira previne as crises alérgicas, uma vez que o nariz é a porta de entrada do sistema respiratório, sendo responsável por filtrar e aquecer o ar inspirado.

Nas crianças pequenas, o cuidado deve ser redobrado, pois nem sempre elas se lembram de assoar o nariz, mais interessados que estão em brincar, jogar videogame, entre outras atividades. Isso faz com que haja um acúmulo de muco no nariz, prejudicando a respiração, além de interferir na alimentação da criança.

Um bom método para aliviar as irritações nasais, que são comuns nesses meses secos e frios, é o uso do soro fisiológico. O produto, aplicado no nariz, diminui a viscosidade do muco e assim facilita sua eliminação. A higienização regular é importante para limpar a cavidade nasal e seios paranasais das partículas nocivas inaladas e manter um ambiente adequado para o batimento ciliar e defesa na mucosa nasal.

Além disso, a utilização do higienizador nasal ajuda a diminuir os problemas causados nas pessoas que passam muito tempo em lugares com ar condicionado ou expostos à poluição das grandes cidades. Mesmo não sendo alérgicas, podem se beneficiar da higienização nasal.

A forma mais prática e cômoda para realizar a higienização nasal é por meio da apresentação em spray, especialmente desenvolvida para evitar sua contaminação mesmo sem a presença de conservantes, os quais poderia irritar a via respiratória. Além disso, por promover uma micronebulização, não provoca a sensação de “afogamento” causada com o uso de contagotas comuns, o que pode constituir uma grande vantagem no tratamento de crianças.

Compartilhe