Mais da metade dos cânceres no Brasil são detectados em fase avançada

05 de fevereiro de 2018

O câncer já é a segunda maior causa de mortes no mundo, ficando atrás apenas de problemas cardiovasculares. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de óbitos pela doença avançou 22% desde o início do século, sendo o maior aumento já registrado pela medicina moderna. No Brasil, a realidade se repete: o câncer está entre as doenças que mais matam.

Diante desse cenário, é importante conscientizar a população das mudanças necessárias no estilo de vida para prevenir a doença, alertando sobre a importância dos exames preventivos regulares – já que, em alguns casos, as chances de remissão são de até 90% quando o diagnóstico é feito precocemente. Mas, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), pelo menos 60% dos casos de câncer são diagnosticados em fase avançada no Brasil.

“Depois do câncer de pele, o mais incidente em mulheres é o de mama e, nos homens, o de próstata”, afirma o especialista Álvaro Caldas. “Ambos contam com exames de rastreamento eficientes e respondem muito bem ao tratamento quando detectados no início”, diz. Depois do câncer de mama, os mais frequentes nas brasileiras são os de intestino, colo do útero, pulmão e estômago. Além do câncer de próstata, os mais incidentes em homens são os de pulmão, intestino, estômago e cavidade oral.

Mesmo com o aumento dos casos de câncer no Brasil e no mundo, a boa notícia é que a medicina oncológica tem dado grandes passos para garantir diagnósticos e tratamentos cada vez mais eficazes e assertivos. “Aliados à detecção precoce, esse avanço vem possibilitando que o paciente tenha uma boa qualidade de vida, com grandes chances de controle da doença ou até mesmo de cura”, afirma Caldas.

Fomos às ruas de São Paulo para conscientizar a população sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce da doença. Confira no vídeo. 

 

#LibbsnoCombateaoCâncer