Estudo aponta aumento de obesidade na população brasileira

13 de março de 2017

Uma pesquisa inédita, feita pelo Ministério da Saúde (MS) e pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), mostrou que a proporção de obesos entre usuários de planos de saúde subiu 36% nos últimos sete anos, indo de 12,5%, em 2008, para 17%, em 2015. Esses dados equivalem a dizer que 1 em cada 6 usuários do serviço é obeso – um número expressivo, considerando que, atualmente, 47,5 milhões de brasileiros usam planos de saúde.

Mal da vida moderna

A obesidade tem aumentado em toda a população, estando associada, principalmente, ao estilo de vida. “O profissional brasileiro tem desempenhado, cada vez mais, o trabalho intelectual e sedentário. As atividades de lazer ao ar livre foram trocadas pela recreação virtual e os alimentos saudáveis têm sido substituídos por produtos industrializados prontos”, explica o cardiologista Jairo Lins Borges, do Departamento de Cardiologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Mas, além dos hábitos de vida, as características da população também influenciam na incidência da obesidade. “A urbanização das últimas décadas contribuiu, e muito, para ampliar o problema. Outro fator importante é que, com o envelhecimento, há uma tendência ao ganho de peso. Hoje, com o controle das doenças cardiovasculares e metabólicas, as pessoas estão vivendo mais e, portanto, engordando mais”, diz Borges.

O combate da obesidade é uma questão de saúde pública, uma vez que o excesso de peso está ligado à elevação da pressão arterial, aumentando as chances de diabetes e problemas cardíacos. “Em conjunto com essas doenças, o problema também é um fator de risco importante para derrames cerebrais e infartos do miocárdio”, alerta.

Ajudinha tecnológica

Perder peso não é uma tarefa fácil: é preciso ter determinação e contar com o suporte certo. Seguindo sempre as orientações médicas, é possível usar a tecnologia como uma aliada para alcançar as mudanças necessárias para uma vida mais saudável. Pensando nisso, criamos o app Pulso Livre, que incentiva a prática da atividade física e a boa alimentação entre hipertensos e todos aqueles que desejam uma saúde equilibrada.

Disponível gratuitamente para os sistemas Android e iOS, o programa propõe ao usuário diversos desafios, como o de atingir o índice de massa corpórea (IMC) adequado e melhorar a qualidade de suas refeições. Também é possível consultar dicas sobre porções adequadas de alimentos, além de sugestões de posturas para exercícios de alongamento. Outra vantagem é a ferramenta para enviar dados sobre a evolução do usuário ao cardiologista, além da agenda de consultas, que mostra os lembretes sempre que a data de ir ao médico se aproxima.